Vinho tinto e suco de uva

Vinho tinto e suco de uva Os estudos tem revelado que o suco de uva preta pode trazer os mesmos benefícios à saúde por conter os poderosos antioxidantes, chamados flavonoides, aos quais se atribuem os bons efeitos do vinho sobre o coração. Os flavonoides no suco de uva, como os do vinho, se mostram capazes de evitar a oxidação do chamado mau colesterol, LHD ou lipoproteínas de baixa densidade, que levam a formação de placas nas paredes das artérias . Em um estudo publicado em 1999 na revista “Circulation”, pesquisadores da University of Wisconsin School em Madison pediram a 15 pacientes, que já mostravam sinais clínicos de doença cardiovascular, incluído artérias entupidas, que bebessem diariamente um copo de suco de uva. Apos 14 dias, os testes sanguíneos revelaram que a oxidação nesses pacientes estava significativamente reduzida. E imagens de ultra-sonografia mostraram mudanças nas paredes das artérias, indicando que o sangue tinha fluido mais livremente. O suco de uva pode também diminuir o risco de desenvolver coágulos no sangue capazes de provocar ataques cardíacos, segundo descobertas não publicadas da pesquisadora Dra Jane Freedman. O vinho também, mas neste caso o suco de uva apresenta um jeito mais prático e vantajoso. “ O vinho apenas previne o sangue contra os coágulos a níveis suficientes altos para a pessoa ser declarada bêbada, “ disse o pesquisador Dr. John Folts, da Universidade de Wisconsin. “ Com o suco de uva, pode-se beber bastante para obter os benefícios, sem se preocupar em ficar intoxicado “. Alem disso, as bebidas alcoólicas não parecem melhorar as funções das células nas paredes dos vasos sanguíneos, tanto como o suco de uva. E álcool gera radicais livres, moléculas instáveis de oxigênio que podem de fato causar danos aos tecidos dos vasos, abafando quaisquer benefícios que os antioxidantes do vinho tinto podem oferecer. E há ainda noticia melhores: parece que os antioxidantes dos sucos de uva permanecem no corpo mais tempo que os de vinhos. Na Universidade da Califórnia, pesquisadores pegaram um Cabernet Sauvignon, safra 1996, retiraram todo o álcool e deram a um grupo de 9 voluntários beber alternadamente, um dia a versão sem álcool e no outro o vinho integral Suas descobertas, apresentadas na edição de Janeiro de 2000 do American Journal of Clinical Nutrition, mostram que um importante antioxidante permanecia no sangue por mais de 4 horas depois de os voluntários beberem o vinho não alcoólico, comparada com apenas 3,2 horas no Cabernet original. O vinho, porem, pode trazer pelo menos um beneficio que o suco d uva não traz: o álcool pode aumentar os níveis de HDL, o chamado bom colesterol, no sangue. E comer uvas, surpreendentemente, não fornece a mesma proteção. Isto porque o suco é feito a partir do esmagamento, não só da polpa e da casca, como também das sementes que são especialmente ricas em flavonoides. Comer uvas brancas, ou beber seu suco, também não tem o mesmo efeito, porque não contem os flavonoides, que as uvas pretas e rosadas tem. Os estudos tem revelado que o suco de uva preta pode trazer os mesmos benefícios à saúde por conter os poderosos antioxidantes, chamados flavonoides, aos quais se atribuem os bons efeitos do vinho sobre o coração. Os flavonoides no suco de uva, como os do vinho, se mostram capazes de evitar a oxidação do chamado mau colesterol, LHD ou lipoproteínas de baixa densidade, que levam a formação de placas nas paredes das artérias . Em um estudo publicado em 1999 na revista “Circulation”, pesquisadores da University of Wisconsin School em Madison pediram a 15 pacientes, que já mostravam sinais clínicos de doença cardiovascular, incluído artérias entupidas, que bebessem diariamente um copo de suco de uva. Apos 14 dias, os testes sanguíneos revelaram que a oxidação nesses pacientes estava significativamente reduzida. E imagens de ultra-sonografia mostraram mudanças nas paredes das artérias, indicando que o sangue tinha fluido mais livremente. O suco de uva pode também diminuir o risco de desenvolver coágulos no sangue capazes de provocar ataques cardíacos, segundo descobertas não publicadas da pesquisadora Dra Jane Freedman. O vinho também, mas neste caso o suco de uva apresenta um jeito mais prático e vantajoso. “ O vinho apenas previne o sangue contra os coágulos a níveis suficientes altos para a pessoa ser declarada bêbada, “ disse o pesquisador Dr. John Folts, da Universidade de Wisconsin. “ Com o suco de uva, pode-se beber bastante para obter os benefícios, sem se preocupar em ficar intoxicado “. Alem disso, as bebidas alcoólicas não parecem melhorar as funções das células nas paredes dos vasos sanguíneos, tanto como o suco de uva. E álcool gera radicais livres, moléculas instáveis de oxigênio que podem de fato causar danos aos tecidos dos vasos, abafando quaisquer benefícios que os antioxidantes do vinho tinto podem oferecer. E há ainda noticia melhores: parece que os antioxidantes dos sucos de uva permanecem no corpo mais tempo que os de vinhos. Na Universidade da Califórnia, pesquisadores pegaram um Cabernet Sauvignon, safra 1996, retiraram todo o álcool e deram a um grupo de 9 voluntários beber alternadamente, um dia a versão sem álcool e no outro o vinho integral Suas descobertas, apresentadas na edição de Janeiro de 2000 do American Journal of Clinical Nutrition, mostram que um importante antioxidante permanecia no sangue por mais de 4 horas depois de os voluntários beberem o vinho não alcoólico, comparada com apenas 3,2 horas no Cabernet original. O vinho, porem, pode trazer pelo menos um beneficio que o suco d uva não traz: o álcool pode aumentar os níveis de HDL, o chamado bom colesterol, no sangue. E comer uvas, surpreendetemente, não fornece a mesma proteção. Isto porque o suco é feito a partir do esmagamento, não só da polpa e da casca, como também das sementes que são especialmente ricas em flavonoides. Comer uvas brancas, ou beber seu suco, também não tem o mesmo efeito, porque não contem os flavonoides, que as uvas pretas e rosadas tem.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário