Flora intestinal, saiba qual é o papel dela nas depressões

Já há algum tempo, medicina vem reconhecendo o papel que o intestino tem sobre o funcionamento de cérebro. Sabemos hoje que ele pode influenciar nosso humor e nosso comportamento. Não é à toa que o chamam de segundo cérebro.

Problemas como a depressão, por exemplo, podem não estar ligados apenas a um desequilíbrio dos neurotransmissores cerebrais, mas podem também estar associados ao desequilíbrio da microbiota intestinal.

flora intestinal depressão
flora intestinal depressão

A Conexão cérebro-intestinal

A conexão intestino-cérebro é conhecida já há algum tempo pela medicina. Existem várias evidências do envolvimento gastrointestinal em diversas doenças neurológicas e psiquiátricas. O equilíbrio da flora intestinal pode exercer um papel importante em nossos aspectos psicológicos e comportamentais.

É interessante lembrar, que, cérebro e intestino a mesma origem embrionária. Durante o desenvolvimento fetal, uma parte se transforma no sistema nervoso central enquanto a outra se transforma no sistema nervoso entérico.

Tendo isso em mente, fica claro como é importante cuidar da nossa flora intestinal durante a vida toda.

Cérebro e intestino são conectados pelo nervo vago, que vai do tronco cerebral até o abdômen. Esta conexão explica por exemplo, o frio na barriga quando estamos nervosos. E também porque a saúde intestinal pode ter influência na saúde mental e vice-versa.

Em decorrência do exposto acima, podemos deduzir a importância da alimentação para nossas emoções e nosso comportamento.

Excesso de higiene está afetando nossa saúde

Estudos mostram que os índices de depressão vêm aumentando mais entre os jovens do entre os mais idosos.

Isso pode ter várias origens, mais dois fatos associados à microbiota intestinas se destacam.

Parto via cesariana 

O primeiro está ligado ao parto. Antigamente maioria dos partos eram normais, poucos requeriam uma cesariana, hoje este panorama mudou muito. O parto normal é via pela qual temos o nosso primeiro contato com os micro-organismos que irão colonizar nosso intestino e formar a nossa microbiota. A ausência destes micro-organismos, a falta do leite materno e o uso de antibióticos, afetam de modo profundo tanto a nossa imunidade, quanto o eixo intestino-cérebro. Pessoas mais velhas têm mais chance de terem nascido de parto normal, portanto, têm mais chances de terem uma flora intestinal mais saudável.

O excesso de higiene

O outro fator que dificulta a formação de uma microbiota intestinal saudável, é o excesso de higiene, por incrível que pareça. Nas últimas décadas, as crianças de países desenvolvidos, vem sendo cada vez menos expostas aos micróbios, tanto fora quanto dentro do corpo, a sociedade moderna ficou muito limpa e pasteurizada. Claro que isso tem seu lado bom, mas a outra face da moeda é a pobreza da nossa flora intestinal.

Quando retiramos todas essas bactérias dos nossos filhos, seu sistema imunológico fica mais fraco e não mais forte.

80% do nosso sistema imune está nos intestinos, pois é a principal via de entrada dos micro-organismo no nosso corpo.

Microbiota intestinal

Uma boa flora intestinal e uma permeabilidade intestinal adequada, são extremamente importantes para evitar que se instale em nosso corpo, um tipo de inflamação crônica assintomática, que está na raiz de quase todas as doenças crônico-degenerativas, como as doenças cardiovasculares, diabetes e a depressão.

A nossa microbiota pode ser reequilibrada pelo uso regular de alimentos fermentados como o Kefir e o Natto. Porém, penso que a via mais prática é o uso de pró e prebióticos, pois na cultura ocidental, ainda são poucos os que se adaptam a consumir Nato e Kefir.

Associação dos problemas Intestinais com os distúrbios cerebrais

Problemas intestinais como intolerância ao glúten e a hiper permeabilidade intestinal, estão associadas não apenas à depressão, mas também outras alterações cerebrais, como o autismo, por exemplo. Tanto os casos de autismo, quanto os de depressão tendem a melhorar com o uso de probióticos ou de alimentos fermentados.

Benefícios dos Probióticos para a nossa saúde

Nosso corpo contém cerca de 10 trilhões de células e 100 trilhões de bactérias. Quando nossa microbiota está equilibrada, temos 90% de bons micro-organismos e 15% de maus.

Uma boa flora intestinal também é importante para:

 

  1. Proteger contra a proliferação excessiva de outros micro-organismos patogênicos
  2. Digestão de alimentos e absorção de nutrientes
  3. Produção de vitaminas, absorção de minerais e eliminação de toxinas
  4. Prevenção de alergias

Gases, cansaço, desejo doce, náuseas, cefaleia, constipação, diarreia, podem ser sinais de excesso de bactérias patogênicas no intestino.

Fatores que desequilibram nossa biota intestinal

A microbiota intestinal, não está isolada do nosso corpo, muito pelo contrário, ela é muito sensível ao nosso estilo de vida e dieta. Abaixo seguem alguns fatores que prejudicam nossa flora intestinal:

  1. Antibióticos
  2. Anti-inflamatórios
  3. Água clorada
  4. Sabonete antibacteriano
  5. Agrotóxicos e pesticidas
  6. Metais tóxicos
  7. Poluição

Como é praticamente impossível que evitemos todos estes fatores acima, é importante que regularmente façamos o uso de probióticos, para recompor nossa flora intestinal.

Dicas para melhorar a flora intestinal

 Pelo simples fato de que 80% do sistema imunológico esteja localizado no intestino, precisamos repovoá-lo com bactérias boas regularmente. E também pelo impacto que o intestino tem no nosso cérebro, devemos dedicar uma boa parte da nossa atenção para mantê-lo saudável.

Além de uma alimentação saudável, podemos ajudar nosso intestino, usando os alimentos fermentados já citados, e também fazer uma suplementação com pré e probióticos. Além de, claro evitar antibióticos, metais tóxicos.

 

Dr. Fabio Pisani

 

** Consultas nas áreas de Ortomolecular e Acupuntura são apenas particulares**

 

Site: www.fabiopisani.med.br

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa

Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990

Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 

CRM 43711

R Dr. Vieira Bueno, 142, Cambuí

Campinas, SP, CEP 13024-040

Fones: (19) 3254-4012 e 3254-0747

E-mail: drfabiopisani@gmail.com

 

 

 

 

Para seguir e curtir, clique abaixo

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa
Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990
Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993
CRM 43711

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe uma resposta

wpDiscuz