Metabolismo das mitocôndrias, porque é tão importante otimizá-lo

As mitocôndrias são minúsculas organelas intracelulares, que são responsáveis pela geração da energia do nosso corpo, a partir dos carboidratos e das gorduras.

As mitocôndrias possuem um DNA próprio, diferente do DNA nuclear, isso fez com que os pesquisadores acreditassem, que está organela, foi no início da evolução da espécie humana, um microrganismo que entrou em nossas células, e tenha se tornado tão importante, que nós o incorporamos, ao longo da evolução.

A maior parte das nossas células tem cerca de 2000 mitocôndrias, porém outras, como as do coração e cérebro podem ficar em torno de 10000 mitocôndrias.  Algumas, entretanto, como as células da pele tem poucas, ou como as hemácias, nenhuma mitocôndria.

Nossa saúde depende muito das mitocôndrias

Mitocôndrias
Mitocôndrias

Podemos deduzir que em última instância, nossa saúde depende do grau de funcionamento destas organelas.

Devemos otimizar a função mitocondrial, e prevenir a sua disfunção. Devemos obter todos os nutrientes necessários para a nutrição adequada das mitocôndrias, para que elas não se danifiquem e continuem produzindo energia de uma forma otimizada, e assim possamos manter nossa saúde.

Por exemplo, uma das características das células cancerígenas, é que elas têm graves disfunções mitocondriais e um número significativamente menor de mitocôndrias funcionais.

Dr. Otto Warburg foi um médico, que recebeu o Prêmio Nobel em 1931, por sua descoberta de que as células cancerígenas utilizam glicose como fonte de produção de energia. Porém isso, infelizmente é ignorado por praticamente todos os especialistas em câncer. Uma alimentação cetogênica, melhoraria radicalmente a saúde mitocondrial, e poderia ajudar na maioria dos tipos de câncer.

Como as mitocôndrias produzem energia

As mitocôndrias possuem em seu interior, cristas, por onde são transportados os elétrons, que resultam do metabolismo final das gorduras e carboidratos. Claro que a explicação bioquímica é muito mais complexa do que isso.

É importante saber, que esse processo também produz radicais livres, como as espécies reativas de oxigênio (ROS), que podem lesar as células e seu DNA.

A velocidade com que nosso corpo envelhece, depende do modo como as mitocôndrias trabalham, e do quanto os danos causados pelos radicais livres podem ser neutralizados com uma alimentação adequada ou com uma suplementação de vitaminas, sais minerais e nutracêuticos.

Radicais livres, desde que na quantidade adequada, são benéficos

É importante frisar, que os radicais livres são benéficos na maior parte do tempo, ajudando a combater e evitar invasão de micro-organismos patogênicos e impedindo o desenvolvimento de células cancerosas, por exemplo. Quando a produção de radicais livres é muito grande (stress oxidativo), este excesso então passa a ser patogênico.

Função das mitocôndrias no câncer

A produção de radicais livres pelas mitocôndrias, na geração de energia, tem uma ação importante sobre as células cancerosas que surgem todos dias em nosso corpo. Estes radicais livres fazem com que as células cancerosas se “suicidem”, num processo chamado de apoptose.

Na verdade, este é um dos mecanismos através do qual as drogas quimioterápicas funcionam. Elas criam espécies reativas de oxigênio, que causam danos as células cancerosas, e isso faz com que elas morram. Mas infelizmente, as células saudáveis também são lesadas, e isso explica uma boa parte dos efeitos indesejáveis da quimioterapia.

Como surge o câncer

Hoje alguns pesquisadores entendem que os canceres se iniciam, não por uma alteração do DNA (teoria da mutação somática), mas sim por alterações metabólicas que irão resultar em uma mitocondriopatia.

Como a célula cancerosa utiliza a glicose de forma anaeróbica, pois as mitocôndrias estão disfuncionais, a falta de radicais livres, oriundos destas mitocôndrias, faz com que estas células não entrem em apoptose.

O primeiro passo para resolver esta situação, seria o uso de uma dieta cetogênica (sem carboidratos), seria a ideal para cortar a fonte de energia da célula cancerosa, e com isso brecar seu desenvolvimento.

O segundo passo seria recuperar a função das mitocôndrias e também tentar estimular a formação de novas mitocôndrias (biogênese mitocondrial).

 

Os benefícios de evitar o consumo de alimentos tarde da noite

A alimentação excessiva, como um hábito alimentar, além da obesidade, ao longo dos anos, produzirá um sobrecarga das mitocôndrias, que produzirão mais energia e mais radicais livres.

Esse excesso de radicais livres de forma constante, irá acelerar nosso envelhecimento, e poderá precipitar várias doenças, elas o câncer. Para reverter este processo, podemos lançar mão de antioxidantes e fazer uma dieta com uma quantidade menor de calorias.

A restrição calórica tem mostrado diversos benefícios terapêuticos, além de emagrecer, retarda o processo de envelhecimento. Esse é um dos motivos pelos quais o jejum intermitente funciona.

Comer muito à noite pode acelerar o envelhecimento

Por falar em retardar o envelhecimento, a restrição calórica, é o único método até hoje cientificamente comprovado, que reduz o nosso envelhecimento.

O motivo para fazermos refeições mais leves e menos calóricas à noite, é nosso corpo usa uma quantidade menor de calorias quando dormimos. O excesso de “combustível” logo antes de dormir, produz radicais livres em excesso que irão causar danos aos tecidos, acelera o envelhecimento e contribuir para várias doenças crônicas.

Como o jejum pode melhorar a função mitocondrial 

Quando ficamos longos períodos de jejum, nosso corpo precisa lançar mão das gorduras para gerar energia, e isso tem que ser feito via mitocôndrias, pois diferentemente da glicose, que pode ser usada de forma anaeróbica para gerar energia, a gordura não tem essa via.

A via mitocondrial também é ativada, quando fazemos uma dieta cetogênica. Isso explica o mecanismo através do qual, o jejum intermitente ou a dieta cetogênica podem matar as células cancerosas, pela produção de uma explosão radicais livres, que faz com que as células cancerígenas morram.

Como nutrir as mitocôndrias

Os nutrientes mais importantes para um funcionamento otimizados das nossas mitocôndrias são:

  1. CoQ10, que deve ser usada de forma sublingual, ou na forma de Ubiquinol
  2. L-Carnitina, que é essencial para transportar os ácidos graxos (gorduras), para o interior das mitocôndrias
  3. D-ribose, que é um açúcar, e é a matéria-prima da molécula de ATP
  4. Magnésio
  5. Omega 3
  6. Todas as vitaminas B, principalmente riboflavina, tiamina e niacina
  7. Ácido alfa lipóico

Exercício físico ajuda a manter jovens as mitocôndrias

Se queremos ficar mais saudáveis e envelhecer mais lentamente, o preço a pagar será: comer menos calorias e fazer exercícios físicos! Sei que está proposta não é para todos, mas os que embarcarem nela, não se arrependerão!

O exercício físico melhora a saúde das mitocôndrias, pois faz com que elas trabalhem mais. E quando feito na intensidade adequada, pode causar o aumento do número delas, no que chamamos de biogênese mitocondrial. Quando você se exercita, seu corpo responde criando mais mitocôndrias para aguentar a demanda maior de energia.

Envelhecer é inevitável, ficar acabado e doente é opcional! Nossa idade biológica pode ser bem diferente da idade cronológica, e as mitocôndrias têm muito a ver com o envelhecimento biológico.

Marcadores biológicos de envelhecimento

Independentemente da nossa idade real, nossa aparência corresponde aos seus biomarcadores biológicos, que são regidos em grande parte pela saúde de suas mitocôndrias. Portanto a questão é que embora seja inevitável envelhecer, nós temos podemos ter grande controle sobre o modo como envelhecemos.

Existem vários marcadores biológicos de envelhecimento, os mais comuns são: comprimento de telômeros, danos ao DNA, colesterol LDL, glicemia, homocisteína e insulina. Alguns destes são facilmente dosáveis pelos laboratórios de análises clinicas, outros apenas em laboratórios voltados para pesquisas.

Uma ótima definição de juventude é da dra. Rhonda Patrick: “ A juventude não se trata tanto da idade cronológica, mas sim da idade que você sente que tem e de o quanto seu corpo funciona bem”.

 

Dr. Fabio Pisani

 

** Consultas nas áreas de Ortomolecular e Acupuntura são apenas particulares**

 

Site: www.fabiopisani.med.br

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa

Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990

Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 

CRM 43711

R Dr. Vieira Bueno, 142, Cambuí

Campinas, SP, CEP 13024-040

Fones: (19) 3254-4012 e 3254-0747

E-mail: drfabiopisani@gmail.com

 

 

 

 

Para seguir e curtir, clique abaixo

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa
Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990
Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993
CRM 43711

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe uma resposta

wpDiscuz