Osteoporose, saiba como as vitaminas K e D podem prevenir e tratar

Há muitas décadas sabemos da importância da vitamina D para a absorção do cálcio pelos ossos e prevenção da osteoporose.

Mas uma descoberta mais recente, foi que a vitamina K2, também tem importante papel, não só no direcionamento do cálcio para os ossos, mas também na remoção dos depósitos patológicos de cálcio, como nas artérias por exemplo.

Cálcio e vitaminas K2 e D3, um trio contra a osteoporose

A associação das vitaminas K2 D3 e cálcio, tem se mostrado eficaz na prevenção de fraturas em mulheres na pós-menopausa.

Atualmente já foram encontrados 23 subtipos de vitaminas K., porém as mais importantes são a K1 e a K2, abaixo temos as diferenças básicas entre elas:

Diferenças entre as vitaminas K1 e K2

osteoporose tratamento vitaminas d k
osteoporose tratamento vitaminas d k

Vitamina K1: encontrada nas verduras. Ela vai diretamente para o fígado e ajuda a manter o sistema de coagulação saudável.

Vitamina K2: é produzida pelas bactérias intestinais. Apesar de presente em altas quantidades no intestino, infelizmente não é absorvida ali e é eliminada pelas fezes. A vitamina K2 suplementada vai diretamente para as paredes dos vasos, ossos e tecidos que não pertencem ao fígado.

Existem várias formas diferentes de vitamina K2: MK4, MK7, MK8 e MK9.

O tipo de vitamina K2 com maiores benefícios à saúde é a MK7, que tem uma atuação mais prolongada

A MK7 é extraída do produto de soja fermentado chamado Natto.

Vitamina K2 e osteoporose

Pesquisas recentes apontam os efeitos protetores da vitamina K2 contra a osteoporose:

Várias pesquisas japonesas mostraram que a vitamina K2 reverteu totalmente a perda óssea e, em alguns casos, até aumentou a massa óssea de pessoas com osteoporose.

Sete testes japoneses mostraram que a suplementação com vitamina K2 gera uma redução de 60% nas fraturas vertebrais e uma redução de 80% nas fraturas de quadril e outras não vertebrais.

Por que devemos usar Cálcio, K2 e D3 juntas?

Se você usa vitamina D e cálcio para prevenção de osteoporose, é muito recomendável que passe a utilizar também a vitamina K2.

A presença de cálcio e vitamina D no sangue, não é suficiente para que este cálcio seja fixado nos ossos. O mais provável é que ele vá se fixar onde não deve, nas paredes dos vasos, ou calcificando algum tecido mole.

Hoje sabemos que os benefícios do cálcio e da vitamina D são muito dependentes da vitamina K2

Cálcio e K2

Estudos mostram que a K2 direciona o cálcio para os ossos, ao mesmo tempo que evita que ele seja depositado nos órgãos, espaços articulares e artérias. Uma grande parte da placa ateromatosa é formada por depósitos de cálcio.

É este depósito de cálcio que vai endurecendo os vasos, produzindo aterosclerose.

A vitamina K2 ativa um hormônio chamado osteocalcina, produzido pelos osteoblastos, que é necessário para fixar o cálcio à matriz do osso. Que é feita de colágeno. A osteocalcina também parece evitar que o cálcio se deposite nas artérias.

Portanto, ao mesmo tempo que aumentar o cálcio é bom para os ossos, não é tão bom para as artérias, que podem ficar calcificadas. A vitamina K2 ajuda a proteger os vasos sanguíneos contra calcificação quando há altos níveis de cálcio.

Vitamina D3 e K2

Conforme mencionado, a vitamina D3 ajuda o corpo a absorver cálcio, mas a vitamina K2 direciona esse cálcio para o esqueleto, onde é necessário. A vitamina D3 controla a entrada do cálcio, e a vitamina K2 o direciona para onde é preciso.

Sem a ajuda da vitamina K2, o cálcio que sua vitamina D3 deixa entrar de modo tão eficaz pode funcionar contra o nosso organismo, acumulando-se nas artérias e não nos ossos.

Existem evidências de que a segurança da vitamina D3 depende da vitamina K2, e que a toxicidade da vitamina D (embora muito rara com a forma D3) é na realidade causada pela deficiência de vitamina K2.

Fontes naturais de Cálcio, D3 e K2

Boas fontes incluem o leite de vaca e o queijo de vacas, verduras folhosas, sementes de gergelim e germe de trigo.

É importante salientar que, o leite, embora tenha uma das maiores concentrações de cálcio, tem uma biodisponibilidade relativamente baixa, em torno de 30%.

Os vegetais e alguns tipos de algas tem um cálcio mais biodisponível, apesar de ser em menor quantidade.

O cálcio de fontes alimentares é geralmente melhor absorvido e utilizado do que o cálcio de suplementos, que pode aumentar o risco de ataque cardíaco ou derrames cerebrais.

Para aumentar a vitamina D3, a exposição da pele à luz solar natural é a melhor e mais barata maneira opção para se obter uma quantidade suficiente desse nutriente tão importante.

Exposição inteligente ao sol

É importante frisar que a nossa produção de vitamina D e ativada pela exposição aos raios de sol UVB, que NÃO ocorrem ao longo de todo o dia.

O melhor período de exposição, é entre 10 e 15 horas! Meio dia é o melhor horário, basta, de acordo com o tipo de pele uma exposição de 10 minutos diários, sem protetor solar, claro.

Sei que esta indicação contraria as recomendações dermatológicas vigentes, como a exposição é muito curta, praticamente não há riscos para a saúde.

Quando foi descoberta, a vitamina D foi classificada no grupo das vitaminas, como o próprio nome diz. Mas estudos mais recentes, mostram que na verdade, ela deva ser classificada com um hormônio esteroide.

A vitamina D, obtida pela exposição à luz solar atua como um pró-hormônio, convertendo-se rapidamente em nossa pele em 25-hidroxi vitamina D, ou vitamina D3.

O ideal para otimizar o nível de vitamina K2, é o uso de suplementos mesmo, pois o alimento mais rico em K2 é o Natto, e sabemos que Natto não para qualquer paladar. Fontes alimentares como verduras folhosas, queijos de leite de vaca, contém a K2, mas em baixa concentração.

Vitamina D3 pode ajudar na hipertensão arterial

Cientistas que estudaram os efeitos da suplementação com vitamina D3 na saúde cardíaca revelaram que os pacientes com pressão alta podem melhorar significativamente seu estado tomando apenas o suplemento, desde que apresentem baixos níveis desta vitamina.

Tanto a vitamina D3 quanto a vitamina K2 são importantes para a saúde do cardiovascular, pois elas funcionam juntas para aumentar a Proteína GLA da Matriz (ou MGP), proteína responsável por proteger os vasos sanguíneos contra calcificação.

4 Dicas para proteger os ossos

Uma alimentação rica em alimentos integrais frescos e crus que aumente os minerais naturais para que seu corpo tenha a matéria-prima necessária para realizar suas ações, é uma das melhores maneiras para manter os ossos sempre saudáveis.

Também é preciso expor-se ao sol e fazer exercícios, principalmente musculação regularmente.

 

Dr. Fabio Pisani

 

** Consultas nas áreas de Ortomolecular e Acupuntura são apenas particulares**

 

Site: www.fabiopisani.med.br

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa

Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990

Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 

CRM 43711

R Dr. Vieira Bueno, 142, Cambuí

Campinas, SP, CEP 13024-040

Fones: (19) 3254-4012 e 3254-0747

E-mail: drfabiopisani@gmail.com

 

 

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990 Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 CRM 43711

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe uma resposta

wpDiscuz