Rejuvenescimento, conheça a sua relação com os exercícios físicos

rejuvenescimento
rejuvenescimento

Não é de hoje que os seres humanos procuram pela fonte da juventude, ou pelo menos algo que possa retardar o ritmo do envelhecimento. Na realidade algumas descobertas já foram feitas, mas não é nada miraculoso e também não é um medicamento.

Redução da ingesta calórica

A primeira descoberta, que já tem comprovação científica, é a redução da ingesta calórica. De forma prática, se nós quisermos envelhecer mais lentamente, devemos comer menos!

Foram feitos vários estudos com macacos, que foram divididos em dois grupos, um que podia comer à vontade e outro que tinha sua dieta reduzida entre 20% e 40%. Estes estudos duraram vários anos, e os resultados finais não deixam nenhuma dúvida sobre a eficácia do método. Os macacos que tiveram redução calórica, além de estarem bem mais jovens do que seus companheiros da mesma idade, adoeceram muito menos e o índice de mortes no grupo que comeu menos foi muito menor. Portanto, se quisemos permanecer jovens e saudáveis por mais tempo, temos que comer menos. Como ainda não existem estudos deste tipo com humanos, ainda não se determinou o quanto menos temos que comer, mas existem indícios de uma redução entre 10 e 20% da nossa ingesta calórica já seria suficiente para produzir efeitos benéficos sobre a nossa saúde.

Atividade física regular ao retardo do envelhecimento.

Se você não gostou desta primeira novidade, provavelmente vai detestar a segunda. Estudos recentes estão associando a pratica de atividade física regular ao retardo do envelhecimento.

Esta pesquisa esta sendo feita com camundongos na Universidade do Sudoeste do Texas e foi publicada recentemente na Nature. Os ratos foram submetidos a dois estresses na sua fisiologia a restrição calórica (passar fome) e atividade física. Por incrível que pareça as alterações intracelulares foram praticamente iguais para os dois estímulos. Vamos ver o que aconteceu.

Diminuição da autofagia intracelular

Todas as nossas células para executarem todas as milhares de reações que realizam por segundo, produzem resíduos tóxicos que na maioria das vezes é eliminado, mas com o envelhecimento vão se acumulando em seu interior. Muitos pesquisadores pensam que o envelhecimento ocorre principalmente pela diminuição da autofagia intracelular.

Dentro da célula há uma espécie de amontoado de dejetos formado de proteínas quebradas, fragmentos de membranas celulares, bactérias ou vírus invasores e componentes celulares gastos ou decompostos. A permanência destes resíduos intracelulares estão ligados á diversas doenças crônicas como Alzheimer, câncer e diabetes entre outras.

Restrição alimentar e atividade física

Quando os ratos foram submetidos à restrição alimentar e/ou atividade física, as células começaram a utilizar-se deste material aparentemente toxico para gerar energia. Este processo tem o nome autofagocitose. Basicamente a célula cria um tipo de envoltório em torno deste “lixo”, como se fosse um saco de lixo que são levados até os lisossomos, que são como uma usina de compostagem. Os lisossomos podem transformar este material em novas mitocôndrias, energia e material para reparo do DNA. Pense nisso quando estiver se exercitando, você estará fazendo uma faxina intracelular, bacana não!

Radicais Livres em excesso aceleram o envelhecimento

Mitocôndrias são as estruturas celulares que geram energia a partir da glicose e oxigênio, são nossas usinas! Com o passar do tempo as mitocôndrias velhas e defeituosas alem de gerarem menos energia, também começam a produzir muitos radicais livres, que quando em excesso aceleram o envelhecimento. Quando nos exercitamos e o corpo entra no modo de faxina (autofagocitose), as mitocôndrias defeituosas são reparadas e passam a utilizar melhor a glicose e geram menos radicais livres. Menos radicais livres, menos lesões de membranas celulares, menos lesões do DNA, menos doenças e jovem por mais tempo e com mais saúde!

Espero que ao ler este artigo você que gosta e faz atividade física regularmente, tenha mais um ótimo motivo para nunca deixar de fazê-la e sinta-se recompensado por seu esforço.

Para quem não gosta de exercícios e tampouco acha animador reduzir a quantidade de calorias que ingere, este “elixir” da longevidade e saúde não vai parecer muito atrativo, mas ao menos pensem na ideia, as ciências indicam os caminhos, mas cada um escolhe o seu!

Dr. Fabio Pisani

 

** Consultas nas áreas de Ortomolecular e Acupuntura são apenas particulares**

 

Site: www.fabiopisani.med.br

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa

Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990

Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 

CRM 43711

R Dr. Vieira Bueno, 142, Cambuí

Campinas, SP, CEP 13024-040

Fones: (19) 3254-4012 e 3254-0747

E-mail: drfabiopisani@gmail.com

 

Medicina Ortomolecular I Acupuntura Médica I Fitoterapia Chinesa Título pela AMHB de especialização em Homeopatia em 1990 Título pelo CBA de especialização em Acupuntura em 1993 CRM 43711

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Deixe uma resposta

wpDiscuz