O que é a Homeopatia

O que você precisa saber sobre a Homeopatia. Ela é uma forma antiga de medicina, que tem mais de 220 anos, que atua estimulando o poder de cura natural que temos em nosso organismo.  É um tratamento natural, extremamente seguro.

A Homeopatia foi criada pelo médico alemão Dr. Christian Friedrich Samuel Hahnemann em 1796. Ela foi introduzida ao Brasil em 21 de novembro de 1840, trazida pelo médico francês Dr. Benoit Jules Mure, e nesta data, aqui no Brasil, é comemorado o dia da Homeopatia.

No Brasil, a Homeopatia é uma especialidade médica, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, desde julho de 1980.

Do que são Feitos os Medicamentos Homeopáticos

A Homeopatia utiliza de substâncias que estão presentes dos três reinos da natureza: mineral, vegetal e animal.

Uma substância para ser transformada em remédio homeopático, passa por um processo chamado de dinamização, que envolve diluições e sucussões sucessivas.homeopatia campinas

O que é Dinamização

A dinamização, é um dos 3 pilares da Homeopatia

Este processo, criado pelo Dr Hahnemann, extrai o princípio ativo da substância utilizada, em outros termos, a energia vital da planta.

Dependendo do grau dessa dinamização, o medicamento pode conter traços da substância original, ou apenas a energia dela, isto é, sem matéria quantificável.

Homeopatia é só Energia?

Essa característica do medicamento homeopático, tem sido o principal ponto de divergência entre a medicina oficial e os homeopatas.

Pois como as bases da medicina atual são puramente bioquímicas, realmente fica muito difícil entender como um medicamento, sem substância pode agir em um organismo vivo qualquer.

A explicação da ação da Homeopatia, vem da biofísica, e mais recentemente, da mecânica quântica, que consegue explicar grande parte da ação da Homeopatia, não só em humanos, como também em animais e plantas.

Os Medicamentos São Diluídos

Uma determinada substância, quando passa por diluições e sucussões sucessivas, em determinado estágio, irá produzir um medicamento energético, porém, sem substância material.

Esse medicamento, segundo a visão bioquímica da medicina ocidental, não poderia agir, ou agiria como placebo, pois não tem matéria, apenas energia.

Mas este não é o ponto de vista dos milhares de médicos homeopatas, pois os conceitos da homeopatia são explicados pela biofísica e não pela bioquímica, pois não se trata de um medicamento químico.

Devemos entender o medicamento homeopático como um tratamento energético, e não químico, entender este conceito é essencial para entender a Homeopatia.

Como São Desenvolvidos os Medicamentos Homeopáticos

Esta é a pergunta que mais ouvimos em nossos consultórios!

Para entender isso, primeiramente, temos que entender como são testados os medicamentos homeopáticos.

Ao contrário da medicina alopática, os medicamentos homeopáticos são testados apenas em seres humanos saudáveis. Por isso chamamos este processo de  experimentação, e não de teste.

Após a escolha do grupo de experimentadores saudáveis, serão dados a eles o medicamento, que deverá ser usado por um período que variável, mas em média 30 dias.

Durante esse período, surgirão sinais e sintomas (isto é, os experimentadores irão “adoecer” pelo uso do remédio homeopático), e ao conjunto destes sinais e sintomas, damos o nome de patogenesia.

E é esse conjunto de sinais e sintomas, que esses experimentadores apresentaram, que servirão de guia para a utilização em nossos pacientes!

As patogenesias, na prática, indicam para que serve cada medicamento homeopático.

A Lei da Semelhança

A Homeopatia possui 3 pilares básicos: a lei da similitude, uso de medicamentos diluídos e experimentação no ser humano saudável.

Os sintomas que os medicamentos produziram nos experimentadores saudáveis são os mesmos que eles irão curar quando usados em um paciente doente.

Um medicamento homeopático irá tratar numa pessoa doente, os sintomas semelhantes ao que ele mesmo produziu, esta é a chamada lei da similitude, que é um dos conceitos que fundamenta a homeopatia.

A principal característica da Homeopatia é procurar entender e tratar o ser humano como um todo corpo e mente.

Na Homeopatia existem diferentes escolas ou linhas de tratamento, como Unicismo, Organicismo e Complexismo. Cada uma destas escolas homeopáticas tem sua própria forma de aplicar os princípios da Homeopatia, porém, todas usam os mesmos medicamentos homeopáticos.

Como a Homeopatia Funciona?

Nosso corpo tem um sistema de reparo automático maravilhoso. Nossos adoecimentos ocorrem, quando por algum motivo, existe sistema foi bloqueado ou está funcionando parcialmente. A Homeopatia restaura o poder de cura do próprio organismo, e o retorno ao estado de saúde.

O medicamento homeopático leva uma informação para o corpo. É como se fosse um software, que fornece informações a um computador.

É como se fosse um processo de chave e fechadura. O medicamento homeopático age como uma chave na fechadura da doença.

Numa consulta, o médico homeopata, procura através dos sintomas e sinais relatados pelo paciente, e também por suas características emocionais e comportamentais encontrar um medicamento que se encaixe perfeitamente nos padrões do doente. Por isso dizemos que a Homeopatia trata a pessoa e não apenas a doença.

Como são as Consultas?

Nas consultas, as queixas são amplamente avaliados, apenas, portanto, quanto mais o paciente consegue falar sobre os seus sintomas e a seu respeito, mais completa se torna a consulta, e melhores resultados são obtidos.

São de fundamental importância todos os fatores que afetam seus sintomas: como eles surgiram, quando e porquê.

Também precisamos saber dos problemas anteriores, do seu estado mental, dos seus sentimentos. Por isso, quanto melhor o paciente consegue explicar o que sente, mais chances temos de encontrar o medicamento mais adequado para ele.

Todos os sintomas têm um grau de importância, pois são expressões do desequilíbrio da sua saúde. Existe uma hierarquia de importância entre os sinais e sintomas, que dependem de cada caso.

A Homeopatia é Lenta?

Os medicamentos homeopáticos são como chave e fechadura. Se o medicamento se encaixa de maneira exata, você se cura rápida e naturalmente. Se o medicamento não é exato, então a cura é lenta ou incompleta.

Nos casos em que não se encontra um bom medicamento, nada acontece.

Não é preciso tomar o remédio a vida inteira, se o medicamento for adequado, ele não será mais necessário após um período de tratamento, pois ele já fez seu trabalho.

Quanto Tempo Dura o Tratamento?

A duração do tratamento depende de vários fatores. Há quanto tempo existe a sua doença? Um problema que já existe há muito tempo vai precisar de mais tempo de tratamento. Por isso, crianças costumam responder mais rapidamente que os mais idosos.

O segundo fator é a profundidade da doença. Por exemplo, uma depressão é muito mais profunda do que uma alergia na pele, uma doença do coração é mais profunda do que uma diarreia. Quanto mais profunda uma doença, mais longo pode ser o tratamento.

Existem doenças tão longas e profundas para as quais o tratamento homeopático se torna um processo. A doença vai se tornando, no decorrer desse processo, menos profunda e o paciente ganha mais qualidade de vida.

A Homeopatia tem efeitos colaterais?

Por ser extremamente diluído, o medicamento homeopático perde seus efeitos tóxicos e conserva apenas a propriedade curativa.

A Homeopatia tem poucos efeitos colaterais. É um medicamento seguro. Isso não significa que não possam ocorrer reações aos medicamentos.

A reação é um sinal de que a nossa capacidade de cura foi ativada.

Para Quem a Homeopatia é Indicada?

A Homeopatia é indicada para adultos e crianças. Também existe tratamento homeopático para animais e plantas. A homeopatia pode ajudar em problemas agudos ou crônicos, físicos ou mentais.

O tratamento homeopático pode ser feito junto com o tratamento convencional. Não é preciso interromper o uso de outros remédios para fazer o tratamento homeopático.

A Homeopatia é Indicada para quais Problemas?

Você pode procurar um médico homeopata por qualquer problema de saúde, seja físico ou mental. A Homeopatia restaura o equilíbrio, estimula e acelera a capacidade de cura do organismo.

IMPORTANTE: O médico homeopata busca o medicamento mais adequado para cada paciente. Para isso, ele precisa de sua colaboração.

O medicamento é selecionado de acordo com as informações que você transmite, portanto, elas devem ser corretas e detalhadas.

Mesmo algo que você pense que não tem relação com seu problema pode ser uma informação importante.

Como no mundo em que vivemos atualmente existem inúmeros fatores que nos desequilibram, e poucos que nos harmonizam, o ideal é que o tratamento homeopático seja feito de forma contínua, para que nosso equilíbrio seja mantido.

Isso não significa frequentes, mas uma ou duas consultas anuais são suficientes para avaliar se o tratamento está funcionando bem.

Formação e Pós-Graduação Médico formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp em 1981 Pós-Graduação em Homeopatia, pela Associação Médica Homeopática do Paraná Título de especialização em Homeopatia pela Associação Médica Brasileira de Homeopatia (AMHB) em 1990. RQE: 69860 Pós-Graduação em Acupuntura pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) Título de especialização em Acupuntura pelo Colégio Brasileiro de Acupuntura (CBA) em 1993. RQE: 69859 Livros Publicados “Mudança de Hábito Alimentar”, publicado em 1995, atualmente na 4ª edição “Emagrecer, porque só fechar a boca não resolve”, primeira edição em 2014. Áreas de Atuação Atuo nas áreas de Homeopatia, Acupuntura e Medicina Integrativa. A proposta do meu trabalho, é através de um tratamento personalizado, considerando a individualidade bioquímica, mental e emocional de cada pessoa, não apenas tratar doenças, principalmente preveni-las. A busca pelo equilíbrio bioquímico e energético, é o melhor caminho para atingirmos um nível ótimo de saúde, e com isso ampliarmos ao máximo nosso período de vida saudável, e encurtarmos o nosso período de doença. Este objetivo pode ser atingido através de várias estratégias, que vão da mudança de estilo de vida, de hábitos alimentares, eliminação de toxinas que nos fazem adoecer, e pela suplementação de vitaminas, minerais, nutracêuticos e fitonutrientes. Terapias como Homeopatia, Acupuntura e Reposição de Nutrientes são ótimas ferramentas para tratarmos desequilíbrios de ordem física, mental e emocional, e podem ser utilizadas quando necessárias. Mudanças no estilo de vida, como atividade física regular e adequada, redução do stress e sono reparador são essenciais para atingirmos esses objetivos. Em suma, o nosso objetivo, é tratar o paciente de uma forma personalizada e mais completa possível.

Deixe um comentário