Cálcio no Leite, um Mito Que Pode Estar Prejudicando Sua Saúde

cálcio no leite

Um recente estudo alerta para o fato que adultos jovens não bebem suficiente quantidade de leite, pelo menos conforme reportagens publicadas.

O foco principal da pesquisa se refere principalmente ao cálcio. As palavras “leite” e “cálcio” costumam estar interligadas no conceito popular mas, embora o leite seja uma fonte de cálcio, não é a mais importante nem a melhor delas.

A sugestão de que se deve beber 3 copos de leite de vaca por dia para ficar saudável em relação ao consumo de cálcio é tão absurda e vai contra a fisiologia da espécie humana.

Na verdade, grande parte dos seres humanos não consegue digerir o leite de vaca normalmente.

É importante se saber que o iogurte possui mais cálcio do que o próprio leite e é de mais fácil digestão.

Entretanto, as maiores fontes de cálcio na natureza provem de alimentos vegetais, principalmente folhas que, além do cálcio, possuem vitamina K, também necessária para fortalecimento ósseo.

Como grande parte das crianças e adolescentes ocidentais, não têm uma alimentação rica em outras fontes de cálcio, deve-se considerar o uso dos produtos lácteos nestes casos, mesmo não sendo o ideal.

Devemos desfazer a crença de que o leite é a mais rica fonte de cálcio, conforme muitos pensam.

Cálcio é mineral e, como tal, provem da terra. O leite contém o cálcio simplesmente porque a vaca pasta.

Em suma, para a maior parte da população do planeta o leite e seus derivados não são alimentos adequados.

Porém, para crianças em fase de crescimento, que não tenham outras fontes alimentares de cálcio, o uso do leite é necessário, para que não haja comprometimento dos ossos.

**Apenas a especialidade de Homeopatia é atendida através da Unimed, nas demais áreas, os atendimentos são apenas particulares.

Formação e Pós-Graduação Médico formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp em 1981 Pós-Graduação em Homeopatia, pela Associação Médica Homeopática do Paraná Título de especialização em Homeopatia pela Associação Médica Brasileira de Homeopatia (AMHB) em 1990. RQE: 69860 Pós-Graduação em Acupuntura pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp) Título de especialização em Acupuntura pelo Colégio Brasileiro de Acupuntura (CBA) em 1993. RQE: 69859 Livros Publicados “Mudança de Hábito Alimentar”, publicado em 1995, atualmente na 4ª edição “Emagrecer, porque só fechar a boca não resolve”, primeira edição em 2014. Áreas de Atuação A nossa atuação se dá nas áreas de Homeopatia e Acupuntura. A proposta do meu trabalho, é através de um tratamento personalizado, considerando a individualidade bioquímica, mental e emocional de cada pessoa, não apenas tratar doenças, principalmente preveni-las. A busca pelo equilíbrio bioquímico e energético, é o melhor caminho para atingirmos um nível ótimo de saúde, e com isso ampliarmos ao máximo nosso período de vida saudável, e encurtarmos o nosso período de doença. Este objetivo pode ser atingido através de várias estratégias, que vão da mudança de estilo de vida, de hábitos alimentares, eliminação de toxinas que nos fazem adoecer, e pela suplementação de vitaminas, minerais, nutracêuticos e fitonutrientes. Terapias como Homeopatia, Acupuntura e Reposição de Nutrientes são ótimas ferramentas para tratarmos desequilíbrios de ordem física, mental e emocional, e podem ser utilizadas quando necessárias. Mudanças no estilo de vida, como atividade física regular e adequada, redução do stress e sono reparador são essenciais para atingirmos esses objetivos. Em suma, o nosso objetivo, é tratar o paciente de uma forma personalizada e mais completa possível.

Deixe uma resposta